Viagem ao Perú

Vou contar como foi minha última viagem sozinha ao Perú e dar algumas dicas, já que estive 7 dias neste país incrível.

Primeiro dia

Cheguei em Lima dia 03/11 e, como já havia reservado 2 diárias no Faraona Grand Hotel, ao desembarcar no Aeroporto de Lima, fui em busca de uma van para me levar ao hotel, pois havia lido em alguns blogs que é o transporte mais barato que tem, porém como não hablo castelhano, acabei me perdendo um pouco neste momento, mas por fim, peguei um táxi até o hotel, o preço foi $45 soles.
Como já havia preparado um roteiro, apenas o segui a risca, indo primeiramente ao restaurante mais indicado pelo TripAdvisor, que é o Lamar, lá eu comi um excelente ceviche e tomei pisco.

IMG_7145

Aproveitei toda aquela empolgação do pisco e pedi um Uber para conhecer Huaca Pucllana, local aonde há 200 a 700 d.C, faziam rituais e sacrifícios de crianças e mulheres. A pirâmide do templo é maciça e onde os rituais e sacrifícios eram realizados pelos sacerdotes. A cor das paredes é originalmente amarela, cor considerada feminina, em homenagem à deusa do mar.

IMG_7195.JPG

Depois, voltei ao hotel e resolvi descansar um pouco para aproveitar a noite limenha. Conheci um pessoal massa que me levou numa casa noturna em Barranco, chamada Del Carajo, foi muito divertido ouvir as músicas típicas peruanas e bailar a noite toda.

 

 Segundo dia
Acordei um pouco mais tarde, tomei o café da manhã do hotel e segui a minha programação, fui para o mosteiro de San Francisco no centro de Lima e fiquei passeando na praça da Catedral. Comprei algumas lembranças e tomei um chocolate quente no ChocoMuseo. Vale lembrar, que para quem segue destino a Cusco, não vale a pena comprar nada em Lima, as lembrancinhas são muito mais caras..
Bom, infelizmente eu adoeci no segundo dia, o que me fez ficar a noite no hotel e pedir uma canja, ainda bem que no dia seguinte eu já estava bem melhor.
Terceiro dia
Acordei bem cedo empolgada pois, iria para Cusco, tomei café e fui me despedir do bairro de Miraflores, aonde eu estava hospedada. Fui até o shopping Larcomar e aproveitei para conhecer a costa da praia, a área de pouso de paraglider e o parque dos amores. Aproveitei para reforçar o café da manhã na creperia Beso Frances de frente à praia de waikiki beach, amei o visual.
Segui então para o aeroporto, de Uber. Ah, vale lembrar que não vale a pena pegar uber, mas eu fiz isso por pura preguiça mesmo kkkk, não é tão barato assim, eu $60 soles de Miraflores até o aeroporto, ou seja, era melhor ter ido de táxi.
Mas enfim, chgeuei em Cusco, e um colega me encontrou no aeroporto de Cusco, como ele é boliviano, me ajudou a não ser tão enganada nos meios de locomoção, a viagem começou a ficar super barata desde então, rs… do aeroporto de Cusco ao hostel que fiquei foram apenas $10 soles. Amei o hostel, chama-se LOKI CUSCO, já chegando você sente um clima descontraído, vários viajantes solitários do mundo todo, logo conheci outro peruano e duas canadenses que ficaram no meu quarto. Depois fomos conhecer a praça das Armas.

Comemos uma pizza, maior besteira, estava ruim, depois choveu e ainda bem que lembrei de levara capa de chuva, pois meu amigo ficou bem molhado….. voltei ao hostel me sentindo mal com a altitude e resolvi deitar um pouco…

Quarto dia

Acordei bem cedo e fui ao centro de Cusco fechar alguns passeios que me indicaram, durante o dia visitamos Sacsayhuaman e mais alguns parques sem muita emoção, minha ansiedade maior era por Machu Picchu, rs… mas foi legal também, experimentei a cerveja cusqueña, comprei muitas lembranças super baratas na estrada e por fim fomos a um restaurante em no centro de Cusco, bem animado, porém devo ter errado mais uma vez no pedido, pois a sopa deles é bem diferente da nossa, mas enfim, deu pra matar a fome e divertir-se um pouco..

 

A tarde fomos conhecer o Templo del Oro, achei bem bonito também. Depois fomos tomar café e na volta ao hostel, encontrei uma menina junto a mãe e duas lhamas sentadas na calçada, meu amigo me incentivou a ir pegar a lhama filhote no colo, então fui… foi muito bom sentir aquele calor humano e simplicidade do povo cusqueño. Ahh, elas não pediram dinheiro, mas normalmente as mulheres com lhamas no colo pedem propina pra podermos tirar foto, é bom saber, você dá algumas moedas e elas ficam felizes.

 

Neste mesmo dia, resolvemos ir ao mercado fazer compras para levar à Aguas Calientes no dia seguinte, mas sinceramente, não valeu a pena. A dica é: LEVE O MÍNIMO POSSÍVEL NA MALA. Ao chegar ao hostel, deixei minha mala maior no baú com cadeado e fiz meu mochilão para dois dias em Águas Calientes. Vale a pena colocar biquini para os banhos termais.

Quinto dia

Acordamos as 3:30 da manhã, pegamos um táxi até a estação de trêm de Ollantaytambo , já tínhamos comprado as passagens um dia antes na agencia localizada na praça das Armas INCA RAIL. Ah, outro detalhe muiiiiito importante, meu amigo foi muito mais esperto do que eu, pois ele deixou para comprar o ingresso de Machu Pichu 2 dias antes em Cusco e pagou apenas $112 soles, enquanto eu boba comprei pela internet 4 meses antes e paguei em dólares o equivalente a $300 reais. COMPRE O INGRESSO EM CUSCO UM DIA ANTES!!!!

Continuando…

Pagamos apenas $15 soles de Cusco a Ollantaytambo pois meu amigo negociou muito o preço com o taxista, que queria receber simplismente o dobro. Pegamos o trêm para Aguas Calientes.

IMG_8302

Chegamos em Aguas Calientes, com mochilão nas costas e sem ter reservado hotel antes. A cidade é muito simples, parece um favelão hahahha, mas o lado bom é que tem piscinas termais, como chegamos muito cedo, ao invés de procurarmos um hotes, fomos logo às águas termais, eu particularmente gostei do passeio

 

Depois almoçamos num restaurante qualquer e encontramos  um hotel próximo a estação de trêm, bem mais caro do que em Cusco, aliás tudo em Aguas Calientes era caro e particularmente, não dormiria de novo nesta cidade. Apenas uma coisa valeu a pena, o restaurante que fomos a noite, Chullpi Macchu Picchu.

 

Sexto dia

FINAAAAALMENTE CHEGARA O DIA DE CONHECER A CIDADE INCA PERDIDA RS…. Acordamos 5 da matina e fomos para a fila do busão, estava gigantesca… Por volta das 7 da manhã rolou estas fotinhos

 

Olha, como todo bom turista, tive a infeliz idéia de comprar o passeio a montanha, mas não sei se conseguem ver nas fotos, esta montanha era extremamente perigosa, com certeza morreram pessoas aqui, pois ela é muito íngreme e não tem aonde se segurar. Depois de 2 horas chegamos ao topo, a paisagem estava bonita, mas ficamos muito cansados, perdemos muito tempo e enfim…. não valeu a pena. A montanha está localizada há 3000 metros de altura.

 

A descida da montanha foi terrível para mim, torci o pé 2 vezes… Cheguei lá embaixo depois de quase 3 horas, o sol estava tremedo e eu não aproveitei tanto a tão esperada cidade inca pois estava muito cansada e com sede… a água tinha acabado e lá dentro não vende nada… mas deu para tirar boas fotos

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Saímos de lá por volta da 16 hs, mortos de sede e fome, e procuramos um restaurante, aonde permanecemos até as 19 hs, já que a nossa volta de trem estava marcada para as 20 hs, o que também, confesso que foi um grande erro, deixar para tão tarde… cheguei em Cusco com muito sono e desabei.

Sétimo dia

Acordei bem cedo arrumei minhas malas e parti para o aeroporto, sentido Lima. Já me encontrava só de novo. Ao chegar em Lima peguei um Uber e fui conhecer Barranco, FOI PERFEITO! O bairro é cheio de casarões antigos, bares, um clima muito romântico… passei a tarde lá vi o pôr do sol na praia

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

A noite fui conhecer os bares nos casarões, são muito lindos também…

 

Blog no WordPress.com.

Acima ↑